Explicações?

Por milagre, consegui encontrar alguns posts dos ‘tempos áureos’ do Xoxglam, entre 2009 e 2011. Confesso que fiquei bastante satisfeita em ver que olhando agora, nem tudo o que eu escrevia era abobrinha, e encontrei textos que achei bem maduros (considerando que na época eu tinha por volta de 16 anos), aos quais ainda me identifico. Esse, principalmente, esclarece o porquê de eu ter ficado sem fazer um post por 4 anos. Só alguns esclarecimentos/mudanças de pensamento: a)não estou mais perdida, nem sem perspectiva em relação ao meu futuro, tá? b) Nem sempre imagens valem mais que mil palavras. Mais fácil ter uma imagem vazia que palavras de conteúdo. c) Ainda acho que blogs perderam sua essência, depois de todo esse boom das blogueiras. Mas são tempos novos, não? Temos que inovar, de qualquer jeito. d) Agora, depois de tanto tempo, volto com várias ideias e mais vontade do que nunca de manter o meu ‘blog’!

May 6th, 2011

Com certeza vocês já devem ter notado minha falta de posts e comprometimento como eu tinha antes, e isso não é porque esqueci do blog ou que não goste mais de moda. Muito pelo contrário! Quando, no começo, resolvi começar o blog, foram inúmeros feeds assinados e revistas compradas pra me manter updated e não escrever qualquer abobrinha aqui… Até o início de 2010, era como um insulto para mim quanto alguém falava que a ‘fase’ da moda iria passar, tinha ainda 3 anos para decidir o que prestar para o vestibular. Ficava super irritada, porque afinal, como alguém poderia dizer isso sobre minha maior paixão? E com o blog, percebi que se eu fosse querer seguir a carreira de moda, não seria no estilismo (me arrepia só de pensar!), sim, no jornalismo, com graduação em moda! E o blog me ajudou a pensar assim.

Com a o boom na blogosfera, me sentia praticamente obrigada a acompanhar TUDO o que aparecia de novo para compartilhar no blog. E isso começou a me deixar cansada, desinteressada; o que feito por obrigação não é legal, né? Assim fui deixando de lado me hobby favorito. Sempre surgiam idéias para postar, mas só de pensar em abrir o wordpress e começar a escrever e editar imagens já me desanimava.

Até que parei pra pensar: porque criei este blog? Para me inspirar e compartilhar minhas OPINIÕES e GOSTOS com pessoas parecidas comigo, que gostem do mesmo assunto, pois se fosse ficar falando disso 24/7 no meu dia a dia, iria me passar por fútil. E a conclusão que tirei sobre tudo isso? O blog não foi criado como um meio profissional, de marketing ou seja lá como chamam hoje em dia, esó para eu me expressar sobre o assunto que mais gosto.

Sabe o que me influenciou a desabafar assim? Este post da Lilian, do Paris das Maravilhas, em que ela disse:“Não consigo abandonar a ideia de que blog é pra você escrever quando quer e quando tem inspiração.Os posts ficaram parados por um bom tempo porque, por mais que tenha 16 ideias de posts na minha listinha, eu não tenho tido a vontade de falar sobre elas.” E logo depois, vejo um super post da Bel, do De Viés, a favor da banalização dos blogs. Depois disso, não preciso falar mais nada né?

Lembro de quando comecei com blogs, em 2006. Tive um milhão de blogs pessoais, ficava HORAS E HORAS no Photoshop e Frontpage fazendo layouts, mechendo com php, css e html, lia inúmeros tutoriais. Fiz várias amizades virtuais na época, com meninas mais que parecidas comigo – e que sinto bastante falta. Fui a encontro de blogueiras, postava todo dia, disponibilizava recursos, participava de ‘concursos’ , enfim, tudo era tão despretensioso e divertido! E agora sinto como se tudo estivesse pesado. Aquela época me traz muita nostalgia e boas memórias. Porque tudo foi mudar? Não existem mais blogs como antes.

E voltando para faculdade x moda, quando olho para meu futuro, só sei que ele é incerto. Novas paixões surgiram, como fotografia, viagens, bem estar. Hoje penso que quero trabalhar com uma revista de moda. E quero ser multi-tasked: a fotógrafa, editora, autora, publicitária… Mas ainda tenho 1 ano e meio para descobrir, e até lá tudo pode mudar. Mas acho que o importante mesmo é escolher algo que me faça bem e feliz.

Mais como um desabafo do que uma explicação! Sei que muitos não vão nem ler essa bíblia (que eu cofcof admito que também cofcof não leria hahahaha), mas é mais como uma super ‘pensata’ para eu me orientar… E agora me sinto bem mais leve!! Para o blog, voto para o mais simples e básico, e pretendo fazer algumas alterações… Queria migrá-lo pro TUMBLR, ou postar em tal formato: mais imagens de qualidade, menos texto. “IMAGENS VALEM MAIS DO QUE MIL PRALAVRAS.” dot.