Na cabeceira: A Sangue Frio

Quanto valem quatro vidas?

Para Perry Smith e Richard Hicock, quatro vidas lhe custaram apenas quarenta dólares, um par de binóculos e um aparelho de rádio.

 

A família Clutter era o protótipo da família perfeita americana: típicos sulistas, religiosos devotados, amigos de todos e um exemplo a ser seguido. Herb, o patriarca, era um fazendeiro que cresceu com seu trabalho honesto, liderava diversas associações de sua pequena cidade Holcomb, no Kansas. Sua mulher, Bonnie, quase nunca era vista, pois sofria de problemas psicológicos, e Nancy e Kenyon eram os filhos adolescentes que toda família gostaria de ter.

De um dia para o outro, sem motivo aparente, a inofensiva família é encontrada morta em sua própria casa. O assassinato mobiliza toda a pequena Holcomb, e vizinhos passam a se olhar com desconfiança. Afinal, qualquer um poderia ser um suspeito da tragédia, que despertou a curiosidade de Truman Capote e foi o pano de fundo para a obra A Sangue Frio. Ao ler uma pequena nota sobre o acontecimento no New York Times, Capote decide ir ao Kansas, acompanhado da também escritora e melhor amiga de infância, Harper Lee – importante parceira de pesquisa para a obra, – para escrever sobre o crime.

Mais de mil páginas de anotações, feitas apenas através da memória do autor – que alegava memorizar mais de 90% do que lhe era dito – lhe renderam o livro-reportagem que foi um dos precursores do New Journalism. Gênero literário de romances de não ficção, buscava contar o real com técnicas e artifícios próprios da escrita literária. Capote faz uma imersão no universo do crime: conversou com membros da família, com os investigadores do caso, e até mesmo com os responsáveis pela tragédia: Richard ‘Dick’ Hicock e Perry Smith, este último a quem acabou tornando-se próximo. Foram seis anos de preparação e coleta de informações. O ‘making of’ desta produção se tornou um filme, em 2005: Capote, dirigido por Bennet Miller, foi estrelado por Phillip Seymour Hoffman, que deu vida ao Capote e ganhou por este papel um Oscar de melhor ator.

      A Sangue Frio é um livro dividido em quatro capítulos. O primeiro, chamado Os últimos a vê-los vivos, intercala fatos e acontecimentos da vida perfeita da família Clutter com os planos e falcatruas dos assassinos Perry e Dick. Com bastante mistério, tornando-se mais claro com o desenrolar, introduz o que vai dar rumo ao restante do livro. O segundo, Pessoas Desconhecidas, mostra relatos e situações de pessoas que conheciam a família Clutter, as investigações sobre o caso, e a fuga dos assassinos para o México. Este capítulo nos faz detetives, ao tentarmos ligar os pontos para descobrir quem matou os Clutter. É no terceiro capítulo, Respostas, em que o mistério começa a ser desvendado, e descobrimos os motivos sobre o assassinato: Perry e Dick acreditavam que o senhor Herb Clutter tinha em sua casa milhares de dólares guardados em um cofre. Ao não encontrarem o dinheiro, matam a família a sangue frio, movidos por uma frustração que os leva a cometer tal barbaridade. Por fim, A esquina, fecha o livro com a prisão (que durou 6 anos, o tempo que o livro demorou a ser finalizado) e as confissões de Perry e Dick, onde é mostrado os seus lados psicológicos de tom psicopata, até o enforcamento dos assassinos.

A leitura é fácil, e a vontade é de não largar o livro até terminá-lo. Um leitor desinformado pode pensar que A Sangue Frio se trata de uma obra de ficção, graças a todos os detalhes, descrições minuciosas e o aprofundamento dos personagens e de cenas. O assassinato, obviamente, é o grande clímax, o que torna a obra um mix de emoções: o leitor é envolvido pela trama muito bem escrita, ao mesmo tempo em que a tragédia da boa família Clutter o deixa triste. A Sangue Frio nos faz refletir a que ponto o egoísmo de dois homens pode chegar, ou melhor, custar: 4 vidas,  40 dólares, um par de binóculos e um aparelho de rádio.

Codinome Capote

Truman Streckfus Persons nasceu em Nova Orleans, Louisiana, em 30 de setembro de 1924. Filho de um comerciante vigarista com uma mãe adolescente, passou sua infância aos cuidados de parentes maternos em Monroeville, Alabama. Desde muito pequeno, Truman demonstrava talento à arte literária – foi autoditada, e aprendeu a ler e a escrever antes mesmo de entrar na escola.

Em 1933, muda-se para Nova York, onde passa viver com sua mãe e seu padrasto, Joseph Capote, quem o adota e lhe dá o novo sobrenome. Terminou sua educação formal em 1943, na Franklin School, enquanto trabalhava no xérox do departamento de arte da revista The New Yorker. Capote sempre teve a ideia fixa de não cursar o ensino superior, pois acreditava que não seria uma faculdade que o formaria escritor: “Eu sentia que alguém ou era ou não era escritor, e nenhuma combinação de professores poderiam influenciar o resultado”. Entre diversas obras que produziu, recebe destaque Bonequinha de Luxo, de 1958, uma vez que o livro se tornou um grande sucesso cinematográfico com a atuação de Audrey Hepburn como a personagem socialite Holly Golightly.

Considerado um prodígio da literatura americana, Truman Capote escreveu não só livros, mas também roteiros para o teatro e para o cinema. Capote nunca escondeu sua homossexualidade, e era um bon vivant: sua vida foi polêmica e extravagante, regada a muitas festas espalhadas por diversos círculos sociais – celebridades de Hollywood, políticos, escritores, membros da realeza e da alta sociedade. A Sangue Frio foi o pico de sua carreira, que ao invés de ser estabilizada ou continuar a crescer, precedeu a decadência do autor. Alcoólatra e usuário de drogas, Truman Capote morre intoxicado aos 59 anos em Los Angeles, no ano de 1984.

 

 

Leave a Reply